Ernesto de Sousa na XIX Bienal de Cerveira
Almada, Um Nome de Guerra (diapositivo), 1972.
Luiz Vaz 73 (diapositivo), 1975.
Almada, Um Nome de Guerra (diapositivo), 1972.
Ernesto de Sousa e Isabel Alves, 1972. Fotografia de Ângelo de Sousa.
Separação (série Alquimigramas), 1986.
Almada, Um Nome de Guerra (diapositivo), 1972.
Luiz Vaz 73 (diapositivo), 1975.
Luiz Vaz 73 (diapositivo), 1975.
Luiz Vaz 73 (diapositivo), 1975.
Almada, Um Nome de Guerra (diapositivo), 1972.
Luiz Vaz 73 (diapositivo), 1975.
Luiz Vaz 73 (diapositivo), 1975.
Ernesto de Sousa, década de 70.
Mandala, série "O Teu Corpo é o Meu Corpo", 1972–78.

Notícias + ver todas

Vera Mantero "As Práticas Propiciatórias dos Acontecimentos Futuros"

raum

As Práticas Propiciatórias dos Acontecimentos Futuros é o que ...

Operadores Estéticos em arte experimental portuguesa na década de 60, 70 e 80

A convite dos editores OEI, a responsável pelo Arquivo Ernesto de Sousa (CEMES) , Isabel Alves (Lisboa) e o filósofo José Miranda Justo  apresentam no Moderna Museet em Estocolmo o artista, cineasta, crítico e curador Ernesto de Sousa, e a marcante ...

Supergood – Diálogos com Ernesto de Sousa

Diálogos com Ernesto de Sousa no MAATCom a curadoria de Hugo Canoilas e Inês Grosso, Supergood – Diálogos com Ernesto de Sousa é pensada a partir da obra transversal do artista multidisciplinar lisboeta, num diálogo com trabalhos, alguns pensados de propósito para esta ...

Exposição "Ernesto de Sousa Provas de Contacto, 1972-1980 e Olympia, 1979" na Galeria Quadrado Azul (Lisboa)

raum

Esta exposição, ao apresentar provas de contacto produzidas por Ernesto de ...